Quebrei meu acordo: e agora?

Publicado por Eutolimpo em

Muita gente não sabe, mas fazer um acordo e não cumprir com o pagamento pode ser pior do que estar negativado. E é isso que queremos dizer com “quebra de acordo”: fazer um acordo e não pagar.

Mas a gente sabe que isso pode acontecer. Falta de planejamento, imprevistos… tudo isso faz parte, infelizmente. Por isso vamos te ajudar a entender melhor sobre a quebra de acordo e como evitar, e também o que fazer caso ela ocorra.

Por que é importante não quebrar o acordo?

Além de voltar a ficar com a consciência tranquila por não ter mais dívidas e se livrar das ligações inconvenientes de telemarketing, manter o acordo renegociado traz diversas outras vantagens:

Para manter o nome limpo

Para quem está devendo, limpar o nome é uma das melhores sensações. Por direito, após pagar seu débito, a empresa para a qual você deve tem até cinco dias úteis para retirar seu nome dos órgãos de proteção ao crédito.

Para não perder dinheiro e as vantagens da renegociação e voltar ao início da dívida

Infelizmente, quando fazemos um acordo e não cumprimos com o pagamento, nós perdemos o valor que já foi pago e a empresa pode voltar a cobrar o valor inicial do débito. Aí você volta do ponto inicial, onde tudo começou.

Além disso, ao fazer uma negociação muitas empresas oferecem ótimas condições de descontos  sobre o valor das dívidas, baixando ou até eliminando os juros, de modo que fique vantajoso para ambas as partes. Se você quebra o acordo, pode perder todas essas vantagens e voltar a ter um valor gigantesco de juros e multas para pagar.

Para melhorar o Cadastro Positivo

As datas de pagamento afetam diretamente na sua nota de crédito do Cadastro Positivo. Quanto mais fiel você é às datas de vencimento das suas contas, maior sera sua pontuação.

O que fazer para evitar a quebra de um acordo?

Quebrar um acordo é algo fácil de acontecer, isso porque muitas vezes acabamos nos precipitando em relação à negociação, não fazemos um bom planejamento dentro do nosso orçamento, entre outros imprevisto que podem acontecer. Mas existem algumas dicam que podem ajudar a evitar a quebra de acordo:

Não faça o acordo apenas para limpar o nome

Após o pagamento do acordo à vista ou da primeira parcela do parcelamento, o credor tem até 5 dias úteis para retirar seu nome dos birôs de crédito como SPC e Serasa. O problema é que muita gente se apega a esse detalhe e paga somente a primeira parcela do acordo, ou paga o acordo todo, mas volta a ficar negativado na mesma ou em outra empresa.

Isso é ruim porque só piora sua reputação como bom pagador, interferindo diretamente na sua pontuação para conseguir crédito, empréstimos e outros benefícios. Então é importante pensar em todos esses detalhes antes de se comprometer com uma negativação.

Planeje o pagamento do seu acordo

Essa é uma das dicas mais importantes na hora de fazer uma negociação. Escolha um valor que você sabe que vai conseguir pagar sem comprometer o resto das suas contas, afinal, não adianta se livrar de um problema e arrumar outro.

Por isso, avalie com calma sua situação financeira no momento e veja quanto da sua renda é viável comprometer com o pagamento de seu débito.

Atenção à data de vencimento!

Nada de achismo na hora de escolher a data de pagamento do seu acordo. Escolha uma data que você tenha certeza que terá dinheiro, de preferência próxima ao seu pagamento. Assim você garante o cumprimento do seu acordo e evita comprometer todo o dinheiro antes.

Importante: escolher uma data próxima ao seu pagamento não basta, é preciso se atentar à ela. Por isso, não economize nos lembretes: no celular, geladeira, calendário… O importante é não esquecer!

Conheça todas as sua possibilidades de acordo

Antes de fechar um acordo por impulso, tenha certeza de que o banco está realmente oferecendo as melhores condições de pagamento. Peça simulações tanto à vista como parcelado. Além disso, considere outras questões como:

  • Será com ou sem entrada?
  • Qual a taxa de juros em cada uma das propostas?
  • Será que posso fazer em menos parcelas pagando um pouco a mais?
Mesmo assim quebrei meu acordo. O que fazer?

Mesmo seguindo todas as dicas para evitar uma quebra de acordo, ela ainda pode acontecer e nós sabemos que diversos problemas podem estar envolvidos para que isso ocorra.

Mas muita calma nessa hora! Nem tudo está perdido e nós vamos te ajudar a reverter a situação.

Entre em contato com a empresa que você está devendo ou com a qual você negociou o quanto antes!

É muito importante entrar em contato com a empresa com a qual você fez a negociação o mais rápido possível. Informe o que ocorreu e verifique a possibilidade de um novo acordo ou data de vencimento para evitar mais acúmulo de juros.

Entenda porque você quebrou o acordo

É importante entender qual foi o motivo que te levou a quebrar a negociação: esquecimento, falta de planejamento, algum imprevisto urgente, entre outros. Assim, você consegue se organizar melhor e evitar que ocorra novamente.

Se reorganize

Quando uma quebra de acordo acontece, é muito importante se organizar para que não ocorra de novo. Portanto, revise seus gastos e finanças e faça uma reserva para possíveis imprevistos.

Assumir o compromisso de uma negociação é algo sério, por isso, não deixe de seguir essas dicas para não sair de um problema e acabar caindo em outro 😉


Conta pra gente: o que achou desse post?