Tô no vermelho, e agora?

Publicado por Eutolimpo em

Infelizmente, o nome sujo faz parte da realidade de milhões de brasileiros. De acordo com a Serasa Experian, mais de 61 milhões de brasileiros possuem alguma dívida. A crise econômica e o desemprego são os principais motivos para o aumento da inadimplência. Mas afinal, quais são as consequências de ficar no vermelho?

Escrito por: Equipe Eutolimpo

A principal consequência em ter o nome negativado é a perda do crédito, desde compras a prazo até a liberação de um cartão de crédito.

Na maioria das vezes, a restrição de crédito é total até que a dívida seja quitada e o nome do consumidor saia de negativação. Isso pode incluir, inclusive, o cancelamento de serviços como o cheque especial e talões de cheque. Abrir uma conta corrente também pode se tornar uma atividade inacessível se seu nome estiver sujo.

Outra grande dificuldade que quem está com o nome restrito por encontrar é em fazer um financiamento – seja de carro ou imóvel, ou conseguir um empréstimo, e pode até mesmo não conseguir alugar um imóvel por conta das restrições no mercado.

Além disso, a pontuação do seu score é bastante prejudicada, o que dificulta mais ainda suas possibilidades de conseguir qualquer serviço que esteja relacionado ao crédito.

Por essas razões, deve-se evitar ao máximo atrasar o pagamento de contas e despesas para não correr o risco de ficar no vermelho. Afinal, ninguém merece tantas limitações sobre a própria vida financeira, né?

Pra sua sorte o Eu to limpo está aqui e vai te ajudar a negociar seu débito e te dar dicas e conteúdos sobre finanças pessoais, educação financeira e muito mais. Vem pro Eutolimpo!

Fontes: Serasa Ensina; Nubank; Organizze


Conta pra gente: o que achou desse post?